Consideração de defeitos segundo a NR 12!

Escrito por Josue Evandro Conchi

Publicado em 6 de abril de 2021 · 4 minutos de leitura

Muitas pessoas não sabem o que a NR-12 ou a NBR 14.153 falam em relação à segurança adequada, principalmente a respeito da consideração de defeitos.

Além disso, há algumas dúvidas em relação às considerações de defeitos e falhas, bem como evitar esses problemas.

Sendo assim, neste artigo traremos algumas explicações a respeito dessas e outras dúvidas. Então, continue acompanhando e boa leitura.

Conheça as Categorias de Segurança da Máquina!

O que a NR-12 diz sobre consideração de defeitos?

A NR-12 é uma Norma Regulamentadora na qual se trata da Segurança do Trabalho em Máquinas e Equipamentos, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), e estabelece a instalação de sistemas de segurança capazes de atingir o nível de segurança necessária, garantindo a integridade do trabalhador.

A norma 14153/2013 determina o risco e a categoria de segurança adequada, levando em consideração a gravidade do ferimento que pode ocorrer, a frequência e o tempo onde o operador é exposto ao perigo, e a possibilidade de se evitar o perigo. Assim, as partes de sistemas de comando de máquinas têm a atribuição de promover a seguridade, podendo consistir em hardware e software desempenhando as funções, nos quais podem ser integrantes ou separadas do sistema de comando.

Dessa forma, quando se consideraram as causas de falhas em alguns componentes, é possível a exclusão de algum defeito. O desempenho, com relação à ocorrência de defeitos, de uma parte de um sistema de comando, relacionada à segurança, é dividida nesta Norma em cinco categorias (B, 1, 2, 3 e 4), sendo usadas como pontos de referência.

O que são os defeitos?

No Item 7 da NBR 14153 são tratadas as considerações de defeitos, no qual é apresentada uma lista de defeitos e falhas significativas para as várias tecnologias, sejam de meios eletrônicos, hidráulicos e pneumáticos ou mecânicos.

Sendo assim, de acordo com a categoria, as partes relacionadas à segurança devem ser selecionadas como função de suas habilidades em resistir a defeitos. De modo a avaliar suas habilidades, os vários modos de falhas devem ser considerados e certos defeitos também devem ser excluídos. Portanto, deve-se ter em consideração o seguinte critério de defeito:

  • Se, por consequência de um defeito, outros componentes falham, o primeiro defeito e os defeitos seguintes devem-se levar em consideração como um defeito isolado;
  • Defeitos de modo comum são considerados isolados;
  • Não é considerada a ocorrência simultânea de dois efeitos independentes.

No Anexo C da NBR 14153 existe uma lista de algumas considerações de defeitos significativos para várias tecnologias. Vamos citar essas categorias e alguns exemplos de defeitos e falhas.

Consideração de defeitos: Eletrônicos

Dentre as falhas em eletrônicos, podemos destacar curto-circuito e circuito aberto em componentes isolados, como interruptores ou equipamentos de controle e regulagem, não acionamento ou desacionamento de elementos eletromagnéticos, bloqueio mecânico de elementos móveis, entre outros.

Hidráulicos e pneumáticos

Nesse momento, deve-se ter em consideração a perda de pressão ou rompimento de linhas, a possível obstrução de elementos filtrantes e também a pressão e/ou volume de fluxo anormais.

Mecânicos

Ao levar em consideração os defeitos mecânicos, deve-se verificar a soltura de fixações, o desalinhamento de peças e influências ambientais.

Consideração de defeitos: como é feita a exclusão de defeitos?

Após fazer a consideração, pode-se realizar a exclusão, desde que seja baseada em alguns desses requisitos:

  • Improbabilidade de ocorrência;
  • Experiência técnica genérica, na qual pode-se levar em consideração, independentemente da aplicação em questão;
  • Requisitos técnicos consequentes da aplicação e o risco específico levado em consideração.

Diante disso, podemos levar em consideração, a impraticável a avaliação das partes de sistema de comando, relacionados à seguridade, sem assumir que certos defeitos podem ser excluídos. Sendo assim, após levar em consideração, os defeitos nos quais podem ser excluídos são um compromisso entre os requisitos técnicos para proteção e as possibilidades teóricas de ocorrência.

Sendo assim, isso é influenciado pelo projeto, dimensionamento, instalação e arranjo dos componentes nas partes relacionadas à proteção. Dessa forma, o projetista deve declarar, justificar e listar todas as exclusões de qualquer defeito relevante. Gostou do nosso artigo sobre a consideração de defeitos? Continue acessando nosso blog e saiba ainda mais a respeito das normas trabalhistas!

Conheça as Características das Funções de Segurança!

Deixe o seu comentário

Participe do nosso grupo de Telegram!

Tudo sobre NR 12, incluindo materiais gratuitos, planilhas de controle, modelos de análises de risco e uma comunidade engajada sobre NR 12!
Mais artigos relacionados
Processo de Projeto – Principais Aspectos

Processo de Projeto – Principais Aspectos

Primeiramente, para garantir a sua proteção e a proteção do serviço realizado, existem normas nas quais regulam o processo de projeto. Pois, o manuseio de máquinas e equipamentos é extremamente comum na rotina de vários trabalhadores brasileiros, isso exige ter um...

Saiba como funciona a Validação – Conformidades

Saiba como funciona a Validação – Conformidades

Na atividade com máquinas e equipamentos a Validação é processo essencial, sobretudo, a fim de aumentar os níveis de segurança. Entenda aqui mais sobre este fator. Sendo assim, no chão da fábrica é preciso ter atenção a muitos detalhes para que acidentes não ocorram....

Materiais Gratuitos!

Confira todos os materiais criados pela Normatiza para engenheiros, técnicos e relacionados a NR 12!