Escolha uma Página

Como realizar a Redução de Risco da maneira correta?

Escrito por Josue Evandro Conchi

Publicado em 18 de junho de 2020 · 4 minutos de leitura

Participe do nosso grupo de Telegram!

Tudo sobre NR 12, incluindo materiais gratuitos, planilhas de controle, modelos de análises de risco e uma comunidade engajada sobre NR 12!

Primeiramente, o perigo é algo no qual não pode ficar descartado e desconsiderado na rotina de trabalho, portanto, é sempre bom realizar a redução de risco.

Não é à toa de até mesmo riscos considerados como adicionais são abordados na Norma Regulamentadora de número 12 (NR-12).

Dessa forma, a NR-12 aborda a Segurança no trabalho em máquinas e equipamentos.

Nela é destaca-se: “devem-se considerar as características das máquinas e equipamentos, do processo, ao apreciar o risco e o estado da técnica.”.

Nesse trecho, chamamos atenção ao termo de “apreciar o risco”.

Ele é fundamental aos riscos serem descobertos e, a partir disso, medidas sejam criadas e/ou adotadas a fim de haver a redução de perigo.

Você quer ou precisa entender como isso funciona? Continue a leitura deste artigo e descubra o caminho da redução de risco.

Saiba como fazer a estimativa de risco de uma máquina!

Análise, avaliação e apreciação de risco: quais as diferenças?

Não é incomum haver confusão entre esses termos e até mesmo usá-los como sinônimo.

Por esta razão, antes de abordarmos sobre a redução de risco, é importante conhecer a definição destes três tópicos.

Portanto, as definições apresentadas abaixo foram extraídas da NBR 12100. São elas:

  • Análise de risco: descrita como uma “combinação da especificação dos limites da máquina, identificação de perigos e estimativa de risco.”.
  • Avaliação de risco: é um “julgamento com base na análise de risco, do quanto os objetivos de redução de riscos foram atingidos.”.
  • Apreciação de risco: é um “Processo completo onde compreende a análise e a avaliação de riscos.”.

Pensando no tema deste artigo, afirmamos que ao apreciar o risco, é mais completa e fundamental na redução de riscos, justamente por analisar e avaliar a existência dele.

Redução de risco: os passos a serem seguidos

O tópico 4 da NBR 12100 tem o nome de “Estratégia da redução de riscos”, dessa maneira, são descritos nele 5 passos nos quais devem ser levados em consideração pelo projetista.

Portanto, é importante ressaltar, a apreciação e a redução de risco caminham lado a lado.

Nos tutorial a seguir, os 4 primeiros se relacionam com a apreciação e apenas o passo 5 com a redução de perigo.

Isso reforça, mais uma vez, uma redução a apreciação não pode nem deveria ser descartada.

Portanto, os passos referentes ao apreciar, são essenciais a redução efetivamente eficaz, aos quais nos referimos são:

  1. A determinação os limites da máquina. Nesse sentido, deve-se analisar o seu uso devido e todas as formas de mau uso onde possam ser previstas;
  2. Identificar os perigos e todas as situações perigosas associadas à máquina, ao equipamento, ao ambiente etc;
  3. Cada situação perigosa ou cada perigo identificado, deve ser feita uma estimativa do risco;
  4. Avaliar o risco e a tomada de decisão quanto à necessidade de redução de risco;
  5. Eliminar o perigo ou reduzir o perigo baseado em medidas de proteção.

Após o exposto, reforçamos o apresentado acima com um texto da NBR 12100 onde afirma “A apreciação de risco é seguida, sempre quando necessário, pela redução de risco”.

A iteração deste processo pode ser necessária a fim de eliminar o máximo de perigos possíveis assim como, reduzir adequadamente os riscos através da implementação de medidas de proteção.”.

Dos 5 passos de uma longa caminhada

O método citado no tópico anterior não encerra a caminhada de redução de risco.

Isso é um processo e um caminho sem fim. Enquanto existirem máquinas, funcionários e produção, os perigos também existiram.

Por este motivo, apreciar os perigos de forma periódica e divulgar quais as ações podem ajudar a evitá-los é a melhor maneira de garantir a saúde e o bem estar dos colaboradores.

Portanto, em consequência, isso refletirá positivamente na produção e na empresa de forma geral.

Neste artigo, você teve acesso a informações básicas, mas importantes na redução de risco no seu ambiente de trabalho.

Dessa forma, este texto é um ótimo ponto de partida ao colocar a teoria na prática. Aproveite o conteúdo e mãos à obra!

Portanto, mostre-o as suas conexões profissionais que você está atualizado com os assuntos da sua área de atuação.

Compartilhe este artigo e promova acesso ao conhecimento!

Caso precise de alguma ajuda com este assunto ou com outros relacionados, entre em contato conosco.

Qual o limite da máquina na NR-12 e na NBR12100?

Materiais Gratuitos para a NR 12!

Confira todos os materiais criados pela Normatiza para engenheiros, técnicos e SST!

Comentários de usuários

Mais artigos relacionados
Conheça os 10 itens mais autuados da NR-12!

Conheça os 10 itens mais autuados da NR-12!

A NR-12 especifica as regras de Segurança no Trabalho em máquinas e equipamentos. Devido ao número alto de acidentes, esta atividade é frequentemente fiscalizada, conheça hoje quais os itens mais autuados durante a fiscalização da NR-12! As máquina e equipamentos...

Os riscos jurídicos de não se adequar à norma NR-12

Os riscos jurídicos de não se adequar à norma NR-12

A norma NR-12 tem aplicação das mais complexas, pois visa harmonizar a relação de máquinas e pessoas. Porém, empresas nas quais deixam de se ajustam a tais regras, como a norma NR-12, sofrem sanções jurídicas bem pesadas. A visita de um Auditor Fiscal do Trabalho é...

Entenda o Método HRN e baixe a planilha grátis agora!

Entenda o Método HRN e baixe a planilha grátis agora!

O método HRN possibilita analisar riscos, sobretudo no trabalho junto a máquina e equipamentos, de maneira ágil e precisa. Portanto, continue lendo e saiba como funciona o método HRN. Pois, lidar com as obrigatoriedades da NR 12 não é tarefa muito simples,...

Entrar em contato!
1
Estamos online!
Olá! Quer saber algo sobre a Normatiza? Só chamar!