Escolha uma Página

Como funciona as Medidas de Proteção Complementares?

6 minutos de leitura

Escrito por Josue Evandro Conchi

Publicado em 19 de junho de 2020

Participe do nosso grupo de Telegram!

Tudo sobre NR 12, incluindo materiais gratuitos, planilhas de controle, modelos de análises de risco e uma comunidade engajada sobre NR 12!

Desenvolver medidas de proteção complementares é essencial aos profissionais de Segurança do Trabalho, onde se orientam pela NR 12.

Confira aqui quais são esses meios voltados a prevenção de acidentes na atividade junto ao maquinário.

Quando uma máquina apresenta problema qual é a maneira de interromper seu funcionamento? Existe um dispositivo de emergência?

Essa é uma observação fundamental a fim de evitar situações de perigo no trabalho em fábricas, por exemplo.

As medidas de proteção complementares identificaram os botões de emergência.

Ou se deve se incluir algum procedimento de segurança no qual não é contemplado no manual de instruções original.

Apresentaremos o que diz a ABNT NBR 12100 (norma técnica onde dispõe diretrizes da NR 12) sobre as medidas de proteção complementares.

Como realizar a Redução de Risco da maneira correta?

O que são as medidas de proteção complementares?

Em acordo a NBR 12100, medidas de proteção complementares são os meios utilizados a fim de garantir a segurança no trabalho junto ao maquinário.

O caráter complementar se dá, pois não estão dentro do projeto original do maquinário, ou não contemplam as indicações de uso.

Contudo, tais medidas de proteção complementares somente são aplicadas se nem ao menos afetarem o funcionamento dos aparelhos.

E ainda seguindo os parâmetros da norma técnica em questão, as medidas de proteção complementares se categoriza assim:

  • Componentes e dispositivos de parada de urgência;
  • Medidas de liberação e resgate de pessoas presas;
  • Medidas de isolamento e dissipação de energia;
  • Manuseio simples e seguro das máquinas;
  • Medidas para acesso com segurança à máquina.

Então, vamos conhecer o que a NBR 12100 diz sobre cada um desses pontos.

Medidas de proteção e seus componentes e dispositivos de emergência

A NR 12 determina, além dos dispositivos de acionamento e desligamento, máquinas e equipamentos possuam componentes de parada de urgência.

Em outras palavras os botões de ligar/desligar nem ao menos podem assumir a função de interromper a máquina quando apresentar algum perigo real.

A obrigatoriedade sequer é aplicada às máquinas manuais, autopropelidas ou aquelas nas quais tais dispositivos sequer reduzam os riscos de acidente.

Dessa forma, a NBR 12100 orienta na inclusão de tais medidas de proteção complementares é preciso:

  • Identificar claramente o dispositivo;
  • Se for observado que nova função de emergência adotada nem ao menos consegue interromper o processo perigoso com rapidez, precisará ser revista;
  • O componente de parada de emergência deve ser capaz de liberar alguns movimentos do maquinário;

Entretanto, comando de parada de emergência só pode se armado novamente depois do dispositivo voltar à posição inicial.

Dessa forma, nem mesmo será quando a máquina for reiniciada.

Além disso, a NR 12 reforça a implantação de dispositivos de emergência complementares sequer podem prejudicar o funcionamento da máquina.

Portanto, tampouco gerar novo risco as pessoas e o próprio maquinário.

Medidas de liberação e resgates de pessoas presas

Essas medidas de proteção complementares contemplam a proteção do indivíduo em si.

Dessa forma, protegem principalmente os trabalhadores onde operam diretamente máquinas equipamentos.

A NBR 12100 descreve as medidas de proteção complementares. Tais como:

  • Criação de rotas de fuga e abrigos;
  • Fornecimento de meios de comunicação ao solicitar socorro;
  • Meios manuais de movimentação dos equipamentos (reset manual), após a parada de emergência.

Medidas de isolamento e dissipação de energia

Esse é um tópico visto como necessário na atividade junto ao maquinário.

Pois tem o intuito de impedir a energia concentrada se dissipe, causando acidentes.

Por isso, as medidas de proteção complementares nesse caso foca em 4 pontos:

  • Isolar – consiste em separar a máquina das fontes de energia na qual a alimentam.
  • Bloquear – assegurar o bloqueio aos outros elementos no ambiente; sequer devem se conectar o aparelho no qual oferece risco.
  • Dissipar – em algumas situações o perigo só diminuirá na descarga completa da energia, caso nem ao menos é aplicável, a orientação é sempre conter.
  • Verificar – as 3 primeiras ações devem ser verificadas quando, havendo necessidade, alcancem eficiência.

Manuseio fácil e seguro das máquinas

Dentre as medidas de proteção complementares consta a indicação aos elementos pesados ou as partes onde precisam ser transportadas manualmente.

Dessa forma, as medidas de proteção complementares devem receber dispositivos no qual tornem a movimentação fácil e segura.

Nesse sentido a NBR 12100 elencar a aplicação de componentes como:

  • Dispositivos de elevação normalizados – aqui estão ganchos, olhais, etc., no qual servem de recebimento de amarração (correias ou cabos de aço) e facilitar a desmobilização da máquina
  • Aparelhos de travamento – oferece segurança no içamento, pois trava o maquinário no solo, se necessário.
  • Dispositivos bifurcados – pontos no qual recebem amarração podendo ser transportados em segurança por um guindaste ou caminhão.
  • Dispositivos integrados a máquina – existem aparelhos onde contém componentes integrados no qual facilitam a movimentação ou elevação.

Lembrando, o desmonte da máquina só é permitido se seu funcionamento nem ao menos for comprometido.

Medidas de segurança ao acesso seguro à máquina

Esse tópico se refere os ajustes necessários nas áreas de operações de máquinas, o intuito é de oferecer mais segurança aos trabalhadores.

As medidas de proteção complementares, vão garantir os meios de acesso permanentes estarem aptos a todos no qual circulam, sobretudo, no nível do solo.

Dentre as principais recomendações estão:

  • Aplicação de materiais antiderrapantes, principalmente em degraus e pisos de intensa circulação;
  • Disponibilizar equipamentos de proteção coletiva (guarda-corpos, corrimões, gaiolas, etc.);
  • A abertura de portas deve ser projetada a fim de minimizar possíveis incidentes pelo movimento não intencional;
  • Elevadores de mercadorias ou pessoas devem possuir proteções intertravas, pois impedirão quedas, por exemplo.

Na NR encontramos outras orientações sobre medidas de proteção complementares em relação a projeção de rampas e seus declives e aclives.

Assim também, a descrição de algumas dimensões de instrumentos no qual vão evitar acidentes.

A importância das medidas de proteção complementares

Como vimos, os termos da NBR 12100 conseguinte ajudam a estruturar a NR 12, são essenciais a fim de promover a segurança junto a equipamentos e máquinas.

As medidas de proteção complementares visam afastar os perigos, mesmo se ocorrerem eventualmente.

E na prática jamais impactam negativamente na produtividade, pois sua implantação de proteção complementar nunca altera o desempenho do maquinário.

Portanto, é a operação na qual tende a ganhar com aplicação de tais medidas, pois manterá os níveis de prevenção complementares sempre aceitáveis.

Espero que tenha entendido o funcionamento das medidas de proteção complementares, você pode acessar a NBR 12100, em caso de dúvidas.

Saiba como fazer a estimativa de risco de uma máquina!

Materiais Gratuitos para a NR 12!

Confira todos os materiais criados pela Normatiza para engenheiros, técnicos e SST!

Comentários de usuários

Mais artigos relacionados
Como realizar a Redução de Risco da maneira correta?

Como realizar a Redução de Risco da maneira correta?

Primeiramente, o perigo é algo no qual não pode ficar descartado e desconsiderado na rotina de trabalho, portanto, é sempre bom realizar a redução de risco. Não é à toa de até mesmo riscos considerados como adicionais são abordados na Norma Regulamentadora de número...

Saiba como fazer a estimativa de risco de uma máquina!

Saiba como fazer a estimativa de risco de uma máquina!

A estimativa de risco está dentro da metodologia da Norma Regulamentadora número 12 (NR 12), na qual é um instrumento voltado à prevenção de acidentes durante o trabalho com máquinas e equipamentos. Organizar as atividades dentro de uma indústria, e ao mesmo tempo...

Entrar em contato!
1
Estamos online!
Olá! Quer saber algo sobre a Normatiza? Só chamar!